sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Entrevista com Dom Pedro Casaldáliga

Em conversa franca, dom Pedro Casaldáliga discorre sobre suas motivações, o que faria se fosse papa e opina sobre figuras e temas atuais.

Eduardo Lallana e Charo Garcia de la Rosa, fundadores da ONG "Tierra Sin Males", entrevistaram Dom Pedro, em janeiro deste ano, durante visita a São Félix do Araguaia, local onde estão desenvolvendo um projeto, financiado pela Província de Soria (Espanha), para reduzir a desnutrição e a mortalidade infantil.

Missionário da Ordem dos Claretianos, o catalão dom Pedro Casaldáliga, 79 anos, esteve à frente da prelazia de São Félix do Araguaia (MT) por mais de 30 anos. Atualmente, é seu bispo emérito. Foi o primeiro a denunciar a existência de trabalho escravo no Brasil, em 1971. No mesmo ano divulgou a primeira carta pastoral, "Uma Igreja da Amazônia", em conflito com o latifúndio e a marginalização social. A partir dessas denúncias, a prelazia tornou-se referência para os movimentos de oposição à ditadura, mas também foi alvo de ataques pelo fato de ser encarada como foco da guerrilha. Dom Casaldáliga foi preso e torturado pelos militares.

Para ler a matéria completa: http://www.adital.com.br/site/noticia.asp?lang=PT&cod=27223

2 comentários:

Renan Barreto disse...

Tomara que dê certo o projeto.

Valeu!

Marcel disse...

Caramba, que bom conhecer o seu blog! Sou estudante de jornalismo e vou começar a estudar teologia esse ano! (bom, autodidata, rsrsrs)

Abração!