domingo, 22 de fevereiro de 2009

O Profeta Gentileza

Seguramente muitos do Rio se lembram daquela figura singular de cabelos longos, barbas brancas, vestindo uma bata alvíssima com apliques cheios de mensagens, com um estandarte na mão com muitos dizeres em vermelho, que a partir dos inícios de 1970 até a sua morte em 1996 percorria toda a cidade, viajava nas barcas Rio-Niterói, entrava nos trens e ônibus para fazer a sua pregação.

A partir de 1980 encheu as 55 pilastras do viaduto do Caju, perto da rodoviária, com inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar de nossa civilização.

Não era louco como parecia, mas um profeta da têmpera dos profetas bíblicos como Amós ou Oséias.
Como todo profeta, sentiu também ele um chamamento divino que veio através de um acontecimento de grande densidade trágica:o incêndio do circo norte-americano em Niterói no dia 17 de dezembro de 1961 no qual foram calcinadas cerca de 400 pessoas. Era um empresário de transporte de cargas em Guadalupe e sentiu-se chamado para ser o consolador das famílias destas vítimas. Deixou tudo para trás e tomou um de seus caminhões e colocou sobre ele duas pipas de cem litros de vinho e lá junto às barcas em Niterói distribuía-o em pequenos copos de plástico dizendo:” quem quiser tomar vinho não precisa pagar nada, é só pedir por gentileza, é só dizer agradecido”.

De José da Trino, esse era seu nome, começou a se chamar José Agradecido ou Profeta Gentileza. Interpretou a queima do circo como um metáfora da queima do mundo assim como está organizado como um circo pelo “capeta-capital…que vende tudo, destrói tudo, destruindo a própria humanidade”. Segundo ele, devemos construir outro mundo a partir da Gentileza, o que ele fez em miniatura, transformando o local num belíssimo jardim, chamado “Paraiso Gentileza”.

O quarto aplique de sua bata dizia:”Gentileza é o remédio de todos os males, amor e liberdade”. E fundamentava assim:”Deus-Pai é Gentileza que gera o Filho por Gentileza…Por isso, Gentileza gera Gentileza”. Ensinava com insistência: em lugar de “muito obrigado” devemos dizer “agradecido” e ao invés de “por favor” devemos usar “por gentileza” porque ninguém é obrigado a nada e devemos ser gentis uns para com os outros e relacionarmo-nos por amor e não por favor. Não é exatamente isso que o Rio de Janeiro está precisando?
Já dissemos nesta coluna que, junto com o princípio de Geometria, a Gentileza funda um princípio civilizatório, princípio descurado pela modernidade e hoje de extrema importância se quisermos humanizar as relações demasiadamente funcionais e marcadas pela violência.
A crítica da modernidade não é monopólio dos mestres do pensamento acadêmico como Freud com seu O mal estar da civilização ou a Escola de Frankfurt com Horkheimer com seu O eclipse da razão e com Habermas com o seu Conhecimento e interesse ou mesmo toda a produção filosófica do Heidegger tardio.
O Profeta Gentileza, representante do pensamento popular e cordial, chegou à mesma conclusão que aqueles mestres. Mas foi mais certeiro que eles ao propor a alternativa: a Gentileza como irradiação do cuidado e da ternura essencial. Esse paradigma tem mais chance de nos humanizar do que aquele que ardeu no circo de Niterói:o espírito de geometria, o saber como poder e o poder como dominação sobre os outros e a natureza.
Autor: Leonardo Boff




4 comentários:

Gilberto Ribeiro e Silva disse...

Amigo, muito bom o seu Blog...

Como voce sugeriu vou colocar seu Blog na minha lista de Blogs, e espero que voce também adicione o meu Blog...

http://teologia-contemporanea.blogspot.com/

Aliás, postei um texto sobre a vida, obra e pensamentos do Gustavo Gutierrez... Voce vai gostar!

Um abraço
Gilberto

erick sávio disse...

Paz e Bem

seu blog já foi adicionado em nossa mais nova lista de blogs católicos, le informamos que a cada atualização seu blog irá estar sendo divulgado mais amplamente.

MUITISSIMO OBRIGADO POR VOCÊ TER ACEITADO PARTICIPAR DE NOSSO PROJETO.

link: www.uniaocatolica.blogspot.com/

paz e bem, fica com DEUS


informamos também que nós estamos trabalhando no projeto de modernização de blogs, então se você desejar modernizar seu blog e deixa-lo com uma aparéncia mais bela e leve, você pode nos solicitar e nós faremos isso para você, e você irá escolher o modelo novo de seu blog a cor e outras alterações que você deseje fazer.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Clairton Buffon disse...

Ola...quero deixar aqui minha contribuição com este belo blog

UM GRITO DE SOCORRO!!!

Ouçam meu grito de socorro,
Precisam me salvar!
Garanti-lhes a existência,
Nem estais se preocupar.
É meu alerta de desespero,
Estou na UTI passando mal.
Sintomas que me angustiam,
Pelo aquecimento global.

Enchentes, estiagens, desertos,
Ciclones, tornados e furacões.
Geleiras derretendo mar enchendo,
Deslizamentos, terremotos e vulcões.
Retiraram todos os nutrientes,
Sustentação da minha vida.
Forçando plantas prematuras,
Pelo capitalismo prostituida.

Despiram-me das florestas,
A pele queimada e rasgada.
Veias de águas cristalinas,
Poluídas e envenenadas.
Alteraram meu ciclo natural,
Pelo transgênico estuprada.
Eu quem lhes concedi a vida!
Por meus filhos assassinada.

Destruíram a camada de ozônio,
Fazem aterros recuando o mar.
Perfurando o lençol freático,
Túneis subterrâneos, poluem o ar.
Barreira nos leitos dos rios,
Modificando as paisagens.
Os animais sem o habitat,
Insetos repte e aves.

Estiagens decorrem da sede,
Por estar na ânsia da morte.
Tremores da fraqueza que sinto,
Sugaram-me Leste Oeste, Sul ao Norte.
Cheias das lagrimas derramadas,
Maltratada tenho chorado.
Vulcões a temperatura da febre,
Vulnerável a doenças fragilizado.

Tornados e furações o sufoco,
Respirando sem os pulmões.
Geleiras escorrem igual suor,
Asfixia reflete nas transpirações.
Desertos cicatrizes da destruição,
Vossa ganância tem deixado.
Deslizamentos agressões sofridas,
Por meu corpo ser mutilado.

Egoístas! Ignoram a generosidade
Tornaram-me propriedade privada.
Na disputa da minha vida,
Nações inteiras assassinadas.
Não escolhi os privilegiados,
Nem algo em troca exigido.
O preço será minha morte.
Você humano por ti será extinguido.

Clairton Buffon, Chapecó, 21 de Abril de 2010. http://poetadater.rablogspot.com/