quarta-feira, 25 de março de 2009

Doenças e mortes causadas pela água poluída, falta de água e falta de saneamento básico

Falta de saneamento, esgoto a céu aberto!




Água imprópria para consumo!

Dando continuidade às reflexões da Semana da Água, seguem alguns dados sobre doenças causadas pela água contaminada, pela falta da água e pela falta de saneamento básico.
Doenças:

Hepatite infecciosa - Chamada de hepatite tipo A, é uma infecção viral que atinge o fígado. Ela pode ser contraída pela ingestão de água ou alimentos (especialmente frutos do mar) ou banho em águas contaminadas. A hepatite tipo A é geralmente uma doença benigna, que exige apenas repouso para o restabelecimento, mas, em alguns casos, pode vir na forma de uma infecção fulminante, que provoca insuficiência hepática e mata em duas a três semanas.
Febre tifóide - A bactéria Salmonella typhi penetra no aparelho digestivo junto com água e alimentos. É comum a contaminação em águas de enchentes que tiveram contato com esgotos. Os sintomas são febre pouco elevada, mas que vai aumentando aos poucos, dor de cabeça, língua seca e saburrosa e discreto inchaço do baço. A partir da segunda semana de infecção, pode haver complicações como pneumonia, apendicite aguda e perfuração intestinal, com intensa hemorragia e anemia aguda. A prevenção pode ser feita com vacina específica.
Diarréia infantil - É a principal causa de mortalidade em lactentes nos países do Terceiro Mundo. Na região Nordeste do Brasil, por exemplo, a mortalidade infantil está entre as mais altas da América Latina, ultrapassando 14% durante os primeiros cinco anos de vida. A diarréia é, na realidade, um sintoma da contaminação por vários microorganismos, como amebas (que provocam a chamada disenteria amebiana), as bactérias do grupo Shigella (responsáveis pela disenteria bacilar) ou os tipos enteropatogênicos da bactéria Escherichia coli. A perda de água intensa provoca rápida desidratação, levando à morte. O tratamento da água com cloro, que é um poderoso bactericida, amamentação materna pelo menos até os seis meses de idade, e, no caso de contaminação, a rápida reidratação com soro, podem evitar o alto índice de mortalidade por essas doenças.
Esquistossomose - Vários parasitas intestinais podem ser transmitidos pela água, como o áscaris (lombriga), ou giárdia. Em geral, essas doenças provocam cólicas abdominais e diarréia que, mesmo quando não muito intensa, pode levar ao enfraquecimento da pessoa. Dentre essas parasitoses, uma das mais preocupantes é a esquistossomose, doença de notificação compulsória junto às autoridades sanitárias do país. Ela é causada pelo parasita Schistosoma mansoni: o homem infectado elimina os ovos do Schistosoma pelas fezes. Na água, esses ovos eclodem, liberando uma larva denominada miracídio, que infecta caramujos de água doce. Após quatro a seis semanas, o caramujo começa a liberar milhares de larvas chamadas de cercárias, que ficam livres nas águas. As cercárias entram no homem pela pele. Por isso, quem nada, pesca ou lava roupa em águas contaminadas está arriscado a contrair a doença.
Cólera - Causada pelo bacilo Vibrio cholerae. Os principais sintomas são diarréia intensa, vômitos, cãibras musculares e cólicas intestinais. Se não tratada a tempo, a desidratação intensa pode matar. A cólera é transmitida principalmente por água contaminada pelos vômitos e fezes dos doentes e, por tabela, pode ser transmitida por alimentos crus que tiveram contato com essas águas. Para evitar a doença, devem-se lavar os alimentos crus, como frutas, legumes e verduras, em água limpa e colocá-los de molho por meia hora em um litro de água com uma colher de sopa de vinagre.
Leptospirose - Doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira ssp. O rato é o principal transmissor da doença, pela urina. Assim, os locais com esgotos e lixões a céu aberto são os mais ameaçados, pois a urina dos ratos que habitam esses locais contamina córregos e rios. Na época das chuvas, o grande perigo é o contato com alagamentos. A bactéria penetra em lesões (ainda que microscópicas) da pele. Os sintomas costumam aparecer cerca de 5 a 15 dias após a exposição: febre alta, dores no corpo, especialmente uma característica dor na panturrilha (batata da perna), dores de cabeça, conjuntivite, vômitos, manchas na pele. Os casos mais graves podem evoluir para meningite ou encefalite, levando à morte. Previne-se a doença com medidas de higiene e saneamento: eliminação do lixo a céu aberto, desratização, armazenagem correta de alimentos em locais à prova de roedores. Também devem-se evitar o contato com água e lama de enchentes.
Sem contar que, hormonios sintéticos que são despejados nas águas dos rios, estão diminuindo a fertilidade masculina.
As reservas de água no mundo todo estão se esgotando, seja pelo consumo excessivo e sem regras ou pelo disperdício, e as reservas que restão correm riscos de contaminação.
Agrotóxicos utilizados em lavouras podem penetrar no solo e atingir os lençois de água, causando poluição e tornando essa água inadequada para consumo com o tempo.Portanto de prefrência aos vegetais que vêm de lavouras onde não se utiliza agrotóxicos.
Além de ser melhor para a sua saúde, você não estará incentivando uma prática que pode causar danos irreversíveis no futuro.

Mortes:
A falta de saneamento básico e a falta de acesso à água potável são causadores de aproximadamente 3,5 milhões de mortes por anor em todo o mundo.
1,4 milhão de crianças morrem em todo o mundo por diarréias.Causada pela água contaminada além de claro não ter água apropriada para tomar e evitar a morte por causa da diarréia.
Além das mortes causadas pela diarreia, as mortes são causadas por infecções intestinais devido ao consumo de água contaminada, além das doenças já vistas acima que são causadas pela falta de saneamento.
10% dessas mortes poderiam ser evitadas se houvesse acesso à água apropriada para consumo, saneamento e higiene.

Meu comentário e conclusão:
Além de salvar vidas, os investimentos em saneamento básico teriam teriam importância também em caráter econômico, cerca de 7 Bilhões de dólares por ano, seriam economizados e poderiam ser investidos na saúde pública.
Existe uma grande necessidade de conscientização das pessoas do mundo todo, que somos todos semelhantes.Independentemente de raça, religião ou sexo, habitamos o meso "oikos", a mesma casa! O Planeta Terra!
Não é por que alguns de nós temos o minímo de conforto que devemos caminhar sem olhar do lado e reparar nas pessoas que não tem nem ao menos esse mínimo necessário para uma vida dígna!
Caridade, compaixão, igualdade e fraternidade, ao meu ver são palavras chave, para iniciarmos essas conscientização e essa mudança de hábitos necessária!

Amanhã postarei doenças e problemas de saúde que a água pode previnir!

7 comentários:

Anônimo disse...

OTIMO
MUITO BOM
EU TENHO UM TRABALHO SOBRE ISSO CONCERTESA EU VOU TIRAR 10

MUITO OBRIGADO

Anônimo disse...

Fiiz um trabalho com base no seu texto, ele é muito bom .

Anônimo disse...

eu achei muito bom,estou frazendo um trabalho sobre isto,eu não seise eu tiro dez mais q uma nota boa vou tirar,otimo adorei,super enteressante....

bruna disse...

essa pagina salvou minha vida,pois meu dever de casa era sobre isso e eu nao levei carinbada

Anônimo disse...

obrigada
Era sobre isto o meu T.P.C.
E aaora já sei
Muito Obrigada

Giovanna disse...

Obrgada pelo texto, de forma geral me ajudou muito com a lição de casa. Precisava de um texto com as palavras contaminada, mortalidade e tratamento. Valeeu memsmo.

abraços

KARINA100%GATINHAFOREVER disse...

ano passado eu fiz um trabalho sobre isso nesse blog e tirei 3,0 era a nota do trabalho esse ano estou fazendo de novo e eu vou tirar uma nota excelente muito obrigado!!!!!!!!!!!!!!!!!!! valeu mesmo!!! tchau ate outro dia!!!!!